ReinoAnimalia
FiloChordata
ClasseAves
OrdemGalliformes
FamíliaPhasianidae
Género
Espécie

Alectoris rufa

(Linnaeus, 1758)
Perdiz-comum, Perdiz-vermelha
Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante
Saber mais

Galináceo de corpo arredondado, com plumagem cinzento-acastanhada na zona dorsal e arruivada na zona ventral. A cabeça apresenta um padrão colorido e inconfundível: testa cinzenta, lista supraciliar branca descendente, banda ocular negra que se estende pelo pescoço até ao peito, terminando num colar peitoral malhado e preto. A garganta é mais clara, entre o branco e o creme. Destaca-se ainda o contorno ocular, vermelho-vivo, tal como o bico. Os flancos são cinzento-azulados, destacando-se a presença de marcas em forma de listas castanhas, marginadas de preto. As patas são vermelhas, sendo que os machos desenvolvem esporões com mais frequência do que as fêmeas. Os juvenis são essencialmente acastanhados.

Ocorre preferencialmente em áreas abertas com vegetação arbustiva e rasteira, sendo frequente em mosaicos de habitats formados por matos e áreas agrícolas, pousios, pastagens, charnecas ou zonas pedregosas. Evita áreas urbanizadas.

Espécie residente e comum, amplamente distribuída pelo território continental português, sendo mais numerosa no interior sul do país. Introduzida nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.

Onde se pode encontrar:
Ar áudio I
Ar áudio II
Sem ameaças a destacar.
Sem medidas a destacar.
Tetrao rufus

Estima-se que esta espécie exista desde o Pleistocénico Superior (desde há 80.000 anos).

Foram identificados pelos menos 40 fósseis desta espécie provenientes da Lapa do Picareiro, Furninha, Lapa do Suão, Gruta Nova da Columbeira, Escoural, Figueira Brava e Algar de Bom Santo.

Mais sobre esta espécie nas ligações seguintes:
MITRA nature | ICAAM - Universidade de Évora
Biodiversidade da Herdade da Mitra
Iberia Change | Biodiversidade e Alterações Climáticas na Península Ibérica: Mapa da espécie
Portal "Aves de Portugal"
Onde observar:
[Artigo Fósseis] Figueiredo (2010)
Figueiredo, S. M. D. (2010). A Avifauna Plistocénica de Portugal: especificidades evolutivas, anatómicas e o seu contexto paleontológico, geológico e arqueológico.
Autor: MVBIO
Descrição Habitat Distribuição Multimédia Ameaças Conservação Sinonímias Fósseis