ReinoAnimalia
FiloChordata
ClasseActinopterygii
OrdemCypriniformes
FamíliaCyprinidae
Género
Espécie

Achondrostoma arcasii

Steindachner, 1866
Pardelha, Panjorca
Estatuto de Conservação: VU - Vulnerável
Saber mais

Corpo de pequeno tamanho, perfil da cabeça curvo, com o focinho arredondado. A boca é ínfera e subterminal, sem barbilhos. Linha lateral muito marcada. Apresenta barbatana dorsal, de perfil convexo com origem na vertical da inserção posterior das barbatanas pélvicas ou anterior a esta linha. A sua coloração é mais escura no dorso e laranja avermelhado na base das barbatanas pares. Pode atingir perto de 20 cm de comprimento máximo.

Espécie de água doce que reside nos cursos de água de carácter permanente, de ordem baixa, substrato relativamente grosseiro e com escassa presença de macrófitos, ocorrendo em albufeiras de dimensão variável (Livro Vermelho de Invertebrados ICNF). Alimenta-se principalmente de detritos, invertebrados (simulídeos, tricópteros, coleópteros, odonatas) e raramente de algumas algas.A sua época de reprodução ocorre nos meses de Maio e Junho, sendo os ovos depositados no solo.

Norte de Portugal e Espanha.

Onde se pode encontrar:
Em Portugal o estatatuto de conservação ICNF é EN-Em Perigo. Os principais factores de ameaça são a degradação do habitat, provocada sobretudo pela construção de barragens na bacia hidrográfica, alteração do regime natural hidrológico (regularização dos caudais ou exploração dos recursos hídricos), extracção de inertes, degradação da qualidade da água, nomeadamente devida a indústrias agro-alimentares, e também a introdução e expansão de espécies não-indígenas (INAG 1999b), a qual poderá ter efeitos a nível da competição, predação ou como via de disseminação de agentes patogénicos.
Esta espécie está abrangida pela legislação nacional e internacional de conservação. Vários locais da bacia hidrográfica do norte do país foram designados para a lista nacional de sítios ao abrigo da Directiva Habitats devido à sua presença, entre outros valores, mas carecem ainda de medidas de ordenamento e gestão dirigidas à espécie.
A medida mais importante a implementar é a conservação do habitat dos cursos de água onde está confirmada a ocorrência da espécie e o controlo das espécies não-indígenas, medidas previstas nos Planos de Bacia Hidrográfica do Douro, do Lima e do Minho (INAG 1999b,c, 2000c).
Rutilus arcasii, Chondrostoma arcasii
Mais sobre esta espécie nas ligações seguintes:
Paleobiogeography of two Iberian endemic cyprinid fishes (Chondrostoma arcasii Chondrostoma macrolepidotus) inferred from mitochondrial DNA sequence data
Robalo J. et al. 2006
Autor: Sónia Cardoso
Descrição Habitat Distribuição Multimédia Ameaças Conservação Sinonímias