ReinoAnimalia
FiloArthropoda
ClasseInsecta
OrdemLepidoptera
FamíliaNymphalidae
Género
Espécie

Melanargia lachesis

(Hübner, 1790)
Melanargia-comum, Branca-preta-comum
Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante
Saber mais

Trata-se de uma borboleta que atinge os 58 mm de envergadura. A face superior das asas tem o fundo branco com ornamentações negras, bem marcadas (características do género); a face inferior é semelhante à superior, de matriz esbranquiçada e com as marcas mais esbatidas. Como característica identificativa da espécie destaca-se uma célula basal comprida, completamente branca, na costa das asas anteriores. A fêmea é maior que o macho e mais clara. O corpo é negro na zona dorsal e branco na zona ventral. Olhos pretos e antenas claviformes enegrecidas, alaranjadas no segmento terminal. Patas brancas. Voa de Junho a Agosto/Setembro. A lagarta vai do bege ao verde e apresenta riscas longitudinais. A hibernação dá-se nesta fase. A crisálida é branca-acinzentada, marcada por ocelos negros na região torácica. Espécie univoltina (uma geração anual).

Ocorre em prados secos ou incultos, até aos 1200 m de altitude. Para plantas hospedeiras utiliza várias espécies de gramíneas (Poaceae), das quais a lagarta se alimenta (e.g. Brachypodium spp., Bromus spp., Festuca spp., Poa spp.).

Espécie relativamente comum em Portugal continental, que ocorre de uma forma muito dispersa por todo o território. Ainda assim, é menos frequente na metade sul do país, nomeadamente nas regiões do Alentejo e do Algarve.

Onde se pode encontrar:
Sem ameaças a destacar.
> Preservação dos incultos sem aproveitamento agrícola.
Melanargia ampliusangulata, M. catalana, M. chlorinda, M. semi-cataleuca, Papilio lachesis
Mais sobre esta espécie nas ligações seguintes:
Fauna Europaea | All European Animal Species Online
Distribuição da Melanargia lachesis
Autor: Eunice Venâncio
Descrição Habitat Distribuição Multimédia Ameaças Conservação Sinonímias