ReinoAnimalia
FiloArthropoda
ClasseInsecta
OrdemLepidoptera
FamíliaLycaenidae
Género
Espécie

Plebejus argus

(Linnaeus, 1758)
Azulinha-da-serra
Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante
Saber mais

Trata-se de uma borboleta que atinge os 28 mm de envergadura. No macho, tanto as asas anteriores como as posteriores têm a face superior de coloração azul-brilhante, exibindo ainda uma banda marginal escura e fímbrias brancas; as asas anteriores são angulosas no ápice (apéx); as asas posteriores apresentam uma série subterminal de marcas escuras (quase negras). Na fêmea, a face superior das asas é castanha; apresenta ainda uma sequência subterminal de lúnulas cor-de-laranja nas asas posteriores. No macho, a face inferior de ambos os pares de asas tem o fundo claro, cinza-azulado; as asas anteriores apresentam uma sequência de pontos escuros, ladeados por uma banda cor-de-laranja. Na fêmea, a face inferior das asas é acastanhada, com ornamentações semelhantes às do macho, mas mais marcadas. O corpo é azul-escuro na zona dorsal e esbranquiçado na zona ventral; olhos pretos; antenas claviformes de padrão zebrado, em que os segmentos alternam entre preto e branco, sendo o segmento terminal negro, de ponta clara. Voa de Junho a Agosto. A lagarta é verde ou acastanhada, ligeiramente pubescente, com uma faixa escura médio dorsal orlada de branco. O ovo é esverdeado, aplanado e alveolado. A crisálida é lisa e esverdeada. Espécie univoltina (uma geração). A hibernação dá-se no ovo.

Ocorre em zonas de montanha ou de serra, em áreas com vegetação rasteira ou arbustiva, até aos 1900 m de altitude. A lagarta alimenta-se de uma grande variedade de plantas, desde leguminosas (Fabaceae) a cistáceas (Cistaceae).

Em Portugal continental encontra-se bastante dispersa, ocorrendo, sobretudo, a norte do rio Tejo. A sua presença é rara no sul do território nacional.

Onde se pode encontrar:
Sem ameaças a destacar.
> Preservação dos habitats (e.g. manter os espaços arbustivos e as charnecas)
> Aumentar o esforço cartográfico a sul do Tejo
Lycaeides argus altaegidion, L. a. argigas, L. a. austera, Lycaena abruzzensis, L. aegiades, L. aegidion, L. aegon calabrica, L. alpina, L. argus abetonica, L. a. alpiumphilonome, L. a. carinthiaca, Papilio aegon, P. argus, P. argyra, P. argyrophalara, P. argyrotoxus, Plebeius addenda, P. alboradians, P. argus anterocroceus, P. a. anticoimpunctata, P. a. anticoradiata, P. a. augusta-marginata, P. idas alpophila, Plebejus argus antetuscanica, P. a. antialboradiosa, P. a. approximatajuncta, P. a. argenteoguttatanulla
Mais sobre esta espécie nas ligações seguintes:
Fauna Europaea | All European Animal Species Online
Distribuição da Plebejus argus
Mapa de avistamentos
iNaturalist.org
Autor: Eunice Venâncio
Descrição Habitat Distribuição Multimédia Ameaças Conservação Sinonímias