ReinoAnimalia
FiloChordata
ClasseAves
OrdemPasseriformes
FamíliaSturnidae
Género
Espécie

Acridotheres cristatellus

(Linnaeus, 1758)
Mainá-de-crista, Mainato-de-poupa
Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante
Saber mais

Trata-se de uma ave com 25 a 28 cm de comprimento, de plumagem negra, olhos de íris amarelo-alaranjada, bico amarelo-pálido e patas amarelas, podendo, à primeira vista, ser confundida com um melro (sem crista no bico, olhos e patas escuras) ou até com um estorninho (menor, sem crista no bico, olhos escuros, patas rosadas). Distingue-se pelo tufo de plumas que exibe na base do bico, e pelas enormes manchas brancas que, em voo, se observam nas remiges primárias (mão da asa). A vocalização mais comum é uma chamada trissilábica. Não apresenta dimorfismo sexual. Os ninhos são conservados muitos anos. As posturas compreendem 4 ovos.

Ocorre em terrenos abertos, incluindo arrozais e outras áreas cultivadas, mas também em parques urbanos e suburbanos, onde nidifica em cavidades ou fendas de edifícios e árvores. Alimenta-se essencialmente de insectos e outros invertebrados, bagas e frutos.

Trata-se de uma espécie nativa do Sudeste Asiático que se terá estabelecido em Portugal na década de 1990, possuindo uma localização circunscrita a alguns locais na Região da Grande Lisboa e Vale do Tejo, onde se estabeleceram populações nidificantes, podendo ser observada durante todo o ano.

Ac áudio II
Ac áudio III
Ac áudio I
Sem ameaças a destacar.
Espécie EXÓTICA em Portugal. Sem medidas a destacar.
Mais sobre esta espécie nas ligações seguintes:
Aves exóticas em Portugal: anos de 2009 e 2010
SPEA
Portal "Aves de Portugal"
Onde observar:
Aves exóticas em Portugal: ano de 2011
SPEA
Autor: Jorge Araújo
Descrição Habitat Distribuição Multimédia Ameaças Conservação