ReinoAnimalia
FiloChordata
ClasseAves
OrdemCoraciiformes
FamíliaUpupidae
Género
Espécie

Upupa epops

Linnaeus, 1758
Poupa
Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante
Impacte das Alterações Climáticas sobre a espécie
Saber mais

Um dos seus traços mais característicos é a presença de uma crista (ou poupa) no cimo da cabeça, que pode surgir recolhida (como um espigão que lhe sai da nuca) ou aberta, em forma de leque. Tanto o macho como a fêmea apresentam uma plumagem entre o castanho-alaranjado e o ocre; o ventre é mais claro. As asas são largas e exibem um padrão barrado, preto e branco, tal como na cauda. A poupa eréctil tem as pontas negras, bem evidentes quando se encontra projectada. Outro dos seus traços mais característicos é o bico comprido, fino e encurvado para baixo.

Ocorre, preferencialmente, em zonas secas. Encontra-se frequentemente no solo, por isso, procura habitats com vegetação herbácea e arbustiva pouco densa, tal como montados, olivais, áreas agrícolas, pastagens ou pousios.

Trata-se de uma espécie comum que se distribui do norte ao sul de Portugal continental. No sul do território ocorre durante todo o ano, diminuindo a sua frequência durante o Inverno. No norte do país é mais frequente durante a Primavera e o Verão, avistando-se de forma ocasional no Inverno.

Onde se pode encontrar:
Ue áudio II
Ue áudio I
Sem ameaças a destacar.
Espécie com estatuto de "vulnerável" no arquipélago da Madeira.
Aparentemente, o nível de protecção encontra-se adequado ao seu estado de conservação. Contudo, a confirmação deste facto é importante, sugerindo-se:
> Estudos no terreno
> Criação de um esquema de monitorização das populações
Mais sobre esta espécie nas ligações seguintes:
Previsão da distribuição da espécie no futuro
Iberia Change | Biodiversidade e Alterações Climáticas na Península Ibérica: Mapa da espécie
Portal "Aves de Portugal"
Onde observar:
Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal (2005)
Disponível no portal do ICNF

Previsão do impacte das alterações climáticas sobre a área de distribuição potencial da Upupa epops na Península Ibérica, até ao ano de 2080 (clicar na imagem para ver em maior resolução).

O clima futuro foi caracterizado com base em três diferentes cenários de emissões (Araújo et al., 2012):
> o BAMBU tem como base a extrapolação das políticas europeias actuais para o futuro. Prevê a adopção de algumas medidas de mitigação das alterações climáticas.
> o GRAS pressupõe que a Europa incrementa a tendência de liberalização, desregularização e globalização dos mercados. Prevê a adaptação da sociedade às alterações do clima em detrimento da sua mitigação. As políticas de sustentabilidade são consideradas um sinónimo de crescimento económico.
> o SEDG pressupõe a integração de políticas ambientais, sociais, institucionais e económicas num contexto de sustentabilidade. É um cenário normativo que parte do pressuposto que as políticas são definidas com vista à obtenção de objectivos concretos.

Autor: MVBIO
Descrição Habitat Distribuição Multimédia Ameaças Conservação