ReinoAnimalia
FiloArthropoda
ClasseInsecta
OrdemOdonata
FamíliaAeshnidae
Género
Espécie

Aeshna cyanea

Müller, 1764
Tira-olhos-variado
Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante
Saber mais

Trata-se de uma libélula de grande porte que pode atingir os 76 mm de comprimento total. O macho destaca-se pelos seus olhos, predominantemente azuis. O tórax é amarelo-esverdeado, com largas faixas antehumerais castanho-escuras. O abdómen tem um estreitamento pronunciado entre os segmentos S1 e S3; o fundo é negro, com duas marcas amarelo-esverdeadas por segmento, em vista dorsal, e azuis em vista lateral; os segmentos S8, S9 e S10 têm marcas azuis, que se fundem nos dois últimos. Os cercoides têm bandas claras, características da espécie. A fêmea tem olhos acastanhados. O tórax é semelhante ao do macho. O abdómen é semelhante ao do macho, mas com marcas mais esverdeadas e sem marcas azuis; o estreitamento entre os segmentos S1 e S3 é pouco pronunciado. Ambos os sexos têm asas transparentes com pterostigmas negros e curtos; ambos têm patas negras. Apesar de voar de Maio a Dezembro, é mais visível de Agosto a Outubro.

Ocorre em habitats florestais, frequentando pequenas lagoas, lagos, ribeiras e tanques. Também pode ser encontrada em jardins ou parques de áreas urbanas.

Tem uma distribuição bastante dispersa em Portugal continental, aparentando ser menos abundante no centro e no sul do território. Pode ser encontrada até aos 1600 metros de altitude.

Onde se pode encontrar:
Aeschna bicellulata, A. cyanea, A. maculatissima, Aeshna aenea, A. anquis, A. atshischgho, A. bicellulata, A. maculatissima, A. varia, Libellula cyanea
Mais sobre esta espécie nas ligações seguintes:
Fauna Europaea | All European Animal Species Online
Distribuição da Aeshna cyanea
Mapa de avistamentos
iNaturalist.org
Autor: Eunice Venâncio / David Germano
Descrição Habitat Distribuição Multimédia Sinonímias